INFORMAÇÃO IMPORTANTE!

Atenção! Esse site está passando por uma restruturação de marca e layout. Em breve estarei de cara nova, com novos conteúdos e navegação mais dinâmica. Por ora, deixo algumas informações atualizadas para facilitar nosso contato neste momento. Fone/whats: (49) 99194 9971 E-mail: adri.mklein@hotmail.com Instagram:  psi.adrianaklein                https://www.instagram.com/psi.adrianaklein/ Facebook: Adriana Klein Psicóloga     https://www.facebook.com/adrianakleinpsicologa Endereço: Rua Marechal Deodoro…

Que ano!

Ano de pandemia, ano de andar com o coração apertado, de andar, apesar do coração apertado. Que ano, minha gente, que ano! Alguém mais aí tentando encontrar algum sentido em tudo o que aconteceu? Certo, esse “tudo o que aconteceu” é variável em intensidade e efeitos. O meu “tudo o que aconteceu” é diferente do…

Por onde começar?

Como é que a gente se organiza nessa “bagunça”? Há alguns dias venho pensando em escrever sobre essa situação de pandemia do novo coronavírus e tudo o que está diferente. Sinto que tenho muito a dizer, mas confesso que está difícil colocar ordem nas ideias, encontrar um ponto de partida diante de tantas frentes que…

Suicídio e adolescência, algumas reflexões…

Para a prevenção do suicídio precisamos falar sobre ele, mas também precisamos, acima de tudo, saber ouvir, considerar e respeitar a dor do outro.  Ela, 21 anos. Jovem, bonita e, ao que tudo indicava, com uma longa vida pela frente. Contudo, naquela madrugada – como em tantas outras em que o sono não vinha –…

Luto: preciso mesmo sofrer?

Poucos acontecimentos da vida são tão intensos e desconcertantes quanto a morte de alguém que amamos muito. Quem já vivenciou uma situação assim certamente concordará comigo. O impacto de um evento desses é tão grande que alguns pesquisadores chegam a afirmar que uma experiência de perda e luto é também, por si só, uma experiência…

Um caos

Problemas, dificuldades, dúvidas, sobrecarga, incertezas… Costumo dizer aos meus pacientes que às vezes o melhor que podemos fazer é admitir o caos. Quando paramos de nos debater, quando paramos de resistir e simplesmente admitimos que naquele momento nossa vida está uma verdadeira bagunça, sentimo-nos aliviados. Funciona! Tente qualquer dia desses. Admitir o caos é diferente…

Família enlutada: a dor de cada um

A morte de um familiar é um processo extremamente doloroso e que pode levar a alterações na estrutura e funcionamento da família. Tende a afetar todos os seus membros obrigando-os a se reorganizar enquanto indivíduos e enquanto sistema. Contudo, embora sofrendo a perda de uma mesma pessoa, cada familiar reagirá de forma diferente, ou seja,…

Por que é difícil abandonar o luto?

A vida continua. Quem já não ouviu essa frase em um momento de dor, diante da morte de um ente querido? Sim, a vida continua e isso é tão obvio que chega a ser irritante escutar uma frase dessas quando o nosso mundo parece ter acabado. Por algum tempo, após a morte de uma pessoa…

Suicídio: e os vivos?

O mês de setembro é mundialmente conhecido como o mês de prevenção ao suicídio. E trabalhar na prevenção do suicídio é mesmo fundamental. Todavia, em paralelo à prevenção, é essencial cuidar também daqueles que tão bruscamente perdem seu ente querido dessa maneira. E quase todos nós entramos nessa lista. É muito provável que você também…

Depressão: quando a sociedade nos adoece

O Dia Mundial da Saúde celebrado no dia 07 deste mês de abril abordou o tema Depressão. Frente ao adoecimento psíquico de milhões de pessoas algumas reflexões fazem-se necessárias. Então, vamos começar… É muito normal, humano e até mesmo necessário que nos sintamos tristes de vez em quando. Não há nada de errado em querer…

A vivência do luto em tempos de Facebook

Durante nossa existência deixamos memórias, rastros físicos e, atualmente, também rastros digitais. Em tempos de internet e redes sociais, mesmo quem é mais reservado acaba sendo lembrado por um amigo, marcado em alguma foto ou mencionado em algum comentário. Cada vez mais deixamos nossa marca no mundo, também por aquilo que publicamos em nossas redes…